Auxílio aos Trabalhadores de Serviços Especiais

No âmbito das medidas extraordinárias e de carácter urgente de resposta à situação epidemiológica do novo coronavírus, elencadas no Decreto-Lei n.º 10-A/2020 e onde se inclui a suspensão de atividades letivas e não letivas presenciais, e tendo sido decretado o estado de alerta em todo o país com a colocação dos meios de proteção civil e das forças e serviços de segurança em prontidão, foram aprovadas regras específicas para auxílio aos Trabalhadores de Serviços Especiais.
Na eventualidade de os profissionais de saúde, das forças e serviços de segurança e de socorro – incluindo os bombeiros voluntários, e das forças armadas, os trabalhadores dos serviços públicos essenciais, de gestão e manutenção de infraestruturas essenciais, bem como outros serviços essenciais – serem mobilizados para o serviço ou prontidão, impedindo assim que prestem assistência aos seus filhos ou outros dependentes, foi definida superiormente a Escola Santiago Maior que cobrirá toda a cidade de Beja.
Assim, para os Trabalhadores de Serviços Especiais, reunindo as condições de aplicação da medida, e que sejam comprovadamente mobilizados pela entidade empregadora, devem solicitar esse acolhimento para o correio electrónico da direção do Agrupamento de Escolas 1 de Beja: direcao@agr1beja.pt. Nesse email devem apresentar-se, identificando o serviço (e a sua mobilização), assim como o nome do aluno/a, ano, turma e contacto telefónico.